DESCOBRIR OS GRANDES MUSEUS: UFFIZI E ACCADEMIA

Museu Accademia
A Galeria da Accademia é um museu nacional, que se encontra na sede da Academia de Belas Artes de Florença. 

Neste museu podemos admirar o David de Michelangelo, o herói bíblico que derrubou o gigante Golias. Esta é a imagem-símbolo da beleza do corpo humano e representa ao mesmo tempo a força e a liberdade da República de Florença. 

Esta obra de arte é considerada o ápice da perfeição (da arte) na escultura renascentista e nela temos bem visível a expressão da “terribilidade” de Michelangelo. Esculpida pelo artista aos seus 26 anos, foi executada durante longos 3 anos, a partir de um bloco de mármore de Carrara no qual nenhum outro artista teve capacidade de trabalhar. 

No espaço interno da Accademia podemos ver também os quatro “prisioneiros”, igualmente realizados por Miguelangelo. Estas esculturas que parecem “lutar” para se liberar da pedra, são excelentes exemplos da técnica genial e muito peculiar do artista, que consistia em tirar do bloco de pedra o excesso de matéria, considerada supérflua, em busca da escultura ja existente naquele pedaço de marmore. Estas esculturas eram destinadas para o túmulo do papa Júlio II della Rovere, mas ficaram inacabados.  Saindo da galleria dell' accademia seguimos a pé em direção ao próximo museu atravessando parte do centro histórico da cidade. Primeiramente passaremos no polo religioso de florença, onde podemos admirar o grandioso duomo construído no século XIV projetado pelo arquiteto arnolfo di cambio e seu campanário gótico de giotto. A sua frente o antigo batistério em forma otagonal e suas famosas portas de bronze. Aqui podemos fazer uma pequena pausa para admirar a mais conhecida de todas, a porta do paraíso, com histórias do antigo testamento. 

Seguindo adiante, percorremos uma rua comercial que nos leva ao polo político da cidade, a piazza della signoria. Aqui encontramos diversos monumentos históricos, mas devido ao pouco tempo disponível, podemos observar a localização original do nosso já conhecido David, em frente ao palazzo vecchio, simbolo do poder florentino. Vale tambem uma olhada rápida à loggia dei lanzi, um verdadeiro museu aberto com duas famosas esculturas. e finalmente entramos no espaço do museu uffizi.


Galeria Uffizi
É formado por uma galeria de pinturas e de esculturas inaugurada por Francisco I de Medici em 1581. Símbolo da cultura florentina desde o século XVI até hoje, o edifício foi construído pela administração do grão-ducado da Toscana. Desenhado por Giorgio Vasari, foi encomendado por Cosimo I, pai de Francisco I. 

Foi concebido para ser o edifício da administração do grão-ducado, e nele existia, desde o início, uma pequena galeria com obras de arte pertecentes à família Medici. Esta coleção ao longo do tempo foi crescendo, assim como o espaço necessário para conté-la. Por esse motivo é considerado um dos primeiros museus da Europa. Hoje é o museu mais visitado da Itália. Possui uma brilhante coleção de pinturas do Renascimento florentino, e o conjunto de obras de Botticelli é talvez o mais conhecido, entre eles o famoso Nascimento de Vênus e a Primavera. 

Muitas outras obras importantes podem ser apreciadas neste museu. O Tondo Doni é a verdadeira obra-prima de Michelangelo “pintor” e a Vênus de Ticiano é a pintura melhor executada por este artista veneziano. 

A entrada para o Corredor Vasariano encontra-se ao interno da galeria Uffizi. Cosimo I encomendou a Vasari, por ocasião do casamento de seu filho Francisco I com Joana da Áustria, a construção de um longo corredor com cerca de 800 metros, que ligasse as duas partes da cidade, uma em cada margem do rio Arno. Mais especificamente o corredor ligava o Palazzo Pitti ao Uffizi (e mais tarde até ao Palazzo Vecchio) passando sobre o rio. 

(Este corredor é hoje também um museu, mas geralmente está fechado, e não faz parte do percurso turístico habitual. Pode ser visitado só através de reserva feita com certa antecedência.) 





Pedido de Informação